Fernando Collor anuncia que é pré-candidato a Presidência da República

O

senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL) anunciou nesta sexta-feira, 19, que pretende se candidatar novamente à Presidência da República nas eleições gerais deste ano.

"Digo a vocês que esse é um dos momentos mais importantes da minha vida pessoal. Hoje, a minha decisão está tomada: sou, sim, pré-candidato à Presidência da República", afirmou o senador alagoano, que participou de um evento na cidade de Arapiraca com a prefeita Célia Rocha (PTB).

Apelidado de 'caçador de marajás', Collor venceu em 1989 a primeira eleição direta após a redemocratização do País, derrotando vários candidatos, entre eles Leonel Brizola (PDT), Ulysses Guimarães (PMDB) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com quem disputou o segundo turno. Ele comandou o País entre 1990 e 1992, quando sofreu impeachment, por suspeita de corrupção.

Camilo afirma que parceria com Eunício com certeza irá continuar

Mesmo sem ser confirmada que aproximação com o presidente do Senado Eunício Oliveira (PMDB) vai desembocar em um palanque único nas eleições de 2018, o governador Camilo Santana (PT) defende que a parceria entre eles “com certeza vai continuar, e vai continuar pelo bem do Ceará”. Declaração foi dada ao O POVO na entrega de moradias do Minha Casa, Minha Vida no município de Canindé, na manhã desta quarta-feira, 20, ao lado do senador.

Solenidade faz parte de agenda conjunta que Camilo vem tendo com Eunício desde o evento “Juntos por Fortaleza”, quando anunciaram, no Palácio da Abolição, plano de ações para Fortaleza.

Na ocasião, Eunício admitiu que composição eleitoral era possível, “desde que não seja para beneficiar eleição de A ou de B e, sim, para que o Ceará possa continuar avançando e se desenvolvendo”.

Já o governador evita tocar no assunto e diz que as eleições são tema para o próximo ano. Sobre o evento conjunto, ele explica: “O evento é institucional, por isso estamos aqui todos juntos, para entregar esse importante empreendimento”.

Novas regras aprovadas pelo o TSE para as eleições 2018, o voto impresso fica de fora

Dez resoluções que vão reger as eleições de 2018 foram aprovadas pelo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na manhã desta segunda-feira (18). As regras tratam de questões como prestações de contas, calendário eleitoral, registro de pesquisa de intenção de candidaturas e de votos, direito de resposta e propaganda na internet.

Mas pontos importantes ficaram de fora e dependem de uma nova deliberação da corte: limites ao autofinanciamento de campanha pelos próprios candidatos, voto impresso e medidas para combater as fake news serão debatidas só no ano que vem.

Segundo o relator das resoluções, o ministro Luiz Fux, as instruções ainda podem ser modificadas até o dia 5 de março do ano que vem e o Tribunal deve se aprofundar nas questão que ainda não foram tratadas até lá. Em relação ao voto impresso, por exemplo, ele afirmou que será feita uma audiência pública sobre o tema. A adoção do voto impresso em 2018 foi imposta por meio de lei aprovada no Congresso. Mas o TSE já informou que a implementação não será possível devido a restrições orçamentárias e técnicas. O ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, voltou a anunciar a compra de apenas 30.000 impressoras para as cerca de 600.000 urnas eletrônicas.

No caso do limite para autofinanciamento de campanha, ele afirmou que, antes de regulamentar, o tribunal precisa primeiro decidir qual norma valerá para as próximas eleições. Isso porque o Congresso impôs a regra somente na semana passada, ao derrubar o veto do presidente Michel Temer. Para valer em 2018, a regra deveria estar em vigor um ano antes do primeiro turno, em outubro.

Lula segue na liderança e Bolsonaro e Alckmin empatam no 2º turno
Tags: Lula lidera  

Mais uma pesquisa de intenções de voto foi divulgada e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua preferido dos eleitores. Levantamento do DataPoder360, lançado nesta sexta-feira (15) mostra que o petista seria vencedor no 1º e no 2º turnos. Em uma disputa no segundo turno com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB-SP), o tucano perderia com 28%, ante 41% de Lula. Já Bolsonaro (PSC), em um mesmo contexto de disputa com Lula, perderia com 30% das intenções de voto, contra 41% do ex-presidente petista. O levantamento também considerou cenários de primeiro turno. Lula mantém liderança com 30% dos votos, seguido por Bolsonaro (22%), Marina Silva (Rede, 10%), Alckmin (8%) e Ciro (PDT, 6%). Na pesquisa estimulada, Lula segue no topo do ranking, com 26% das intenções. Bolsonaro fica na vice, com 21%, sucedido por Marina (7%), Ciro (5%), Alckmin (4%), Álvaro Dias (Podemos, 2%); Henrique Meirelles (PSD), Luciana Genro (PSOL) e João Amoedo (Novo) marcam 1%. Em um cenário sem o ex-presidente Lula, Bolsonaro assume a liderança com 23% das intenções de voto. Ciro e Marina empatam com 10%, seguidos de Alckmin (7%) e Fernando Haddad (PT, 5%). A pesquisa DataPoder360 ouviu 2.210 pessoas em 177 cidades. A margem de erro é de 2,6 pontos percentuais para mais ou para menos.

Propagandas políticas pagas, facebook será obrigado a sinalizá-las

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou várias resoluções para as eleições de 2018, uma delas diz que o Facebook será obrigado a mostrar os conteúdos impulsionados, ou seja, aqueles que, por serem pagos, atingem uma quantidade maior de usuários. A permissão dada aos candidatos recebeu críticas devido a suposta dificuldade de monitoramento do mecanismo. Além disso, a regra poderá favorecer os políticos com mais dinheiro. A informação é do Uol.

O impulsionamento pago será identificado por meio da mensagem "propaganda eleitoral" na publicação. O post deverá conter, também, o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica ou o Cadastro de Pessoa Física (CPF) do responsável pela contratação.

Os conteúdos pagos só poderão ser contratados por candidatos, partidos políticos e coligações. Será proibido que pessoas contratem o serviço. Pessoas físicas estão proibidas de comprar os serviços.

Sites e anúncios publicitários seguem sendo proibidos de veicularem propagandas políticas. Em nota, a rede social de Mark Zuckerberg informou que "compartilha do objetivo de aumentar a transparência de anúncios, e recentemente divulgamos no exterior medidas concretas para dar mais informação às pessoas sobre os anúncios que elas veem na plataforma. Continuaremos a colaborar com as autoridades eleitorais, respeitando a legislação local aplicável".

Artigos Relacionados

U m homem foi morto na madrugada do último domingo, 04, no município de Campos Sales a 511 km de Fortaleza, o sinistro aconteceu quando

O senador Fernando Collor de Mello (PTC-AL) anunciou nesta sexta-feira, 19, que pretende se candidatar novamente à Presidência da

Localizado na Rodovia CE, 456 Km 01 Bairro: São João Cidade: Quixadá / CE Telefone: (88) 3412-2319 (Ao ligar diga que viu no Site

N este domingo 28 Sílvio Santos realizou o sorteio de um milhão de reais no quadro palavra misteriosa do Roda a Roda jequiti. O prêmio

Pesquise Aqui!

Calendário do Bolsa Família 2018

Mais lidas

Hoje a noite logo após o sorteio da Mega-Sena da Virada, neste domingo ...
O s depósitos seguem a mesma sequência de anos anteriores. As ...
Fique ligado na data do recebimento do seu beneficio do Bolsa Família ...
F oi dado início nesta quarta-feira, 10, em Quixadá, a ...
Mesmo sem ser confirmada que aproximação com o presidente do ...
ASerra do Estevão é uma pequena cadeia montanhosa com ...
O site Futsal Planet divulgou oficialmente nesta quarta -feira 10, o nome da ...
 Um lugar acochegante e pertinho praticamente de tudo da cidade, um hotel ...
P elo menos 18 pessoas foram mortas na madrugada deste sábado, 27. A ...

Assine Nosso Feed!

O Tempo em Quixadá, Jijoca e Canindé

Obrigado Por Curtir Nossa Página!

Notícias de Quixadá, Sertão Central, do Ceará do Brasil e do Mundo!

Configurações do Site

Cor

Escolha uma das cores abaixo:
Azul Laranja Vermelho

Corpo

Cor de fundo
Cor do texto

Cabeçalho

Cor de Fundo

Destaque 3

Cor de Fundo

Destaque 4

Cor de Fundo

Destaque 5

Cor de Fundo

Rodapé

Selecione um tipo de menu
Fontes do Google
Tamanho da fonte
Tipo da Fonte
Direção